O filho teria três meses de idade

Para consumo público, Justin Bieber (foto DPA) oferece a imagem de adolescente sensato. Por isso, mesmo quando as filhas deliram e pernoitam em filas que se estendem por quadras para vê-lo no palco, as mães pais ficam tranquilas. Aliás, algumas fazem companhia a elas no delírio. Nos bastidores, a verdade pode ser bem diferente, porque o astro canadense está às voltas com um processo em que o teste de DNA vai dizer se é ou não pai do filho de uma fã californiana. O bebê nasceu há três meses.

Segundo Mariah Yeater, de 20 anos, Bieber, 17, e ela transaram em outubro de 2010, quando ele se apresentou em Los Angeles. Ela conta detalhes. Ao chegar ao local do concerto teria sido abordada por um segurança, que teria perguntado se gostaria de falar com o cantor. Diante da resposta positiva dela, o grandão a teria empurrado para a parte de trás do palco, encontrando o astro à sua espera.

Foi tudo muito rápido, lembra a californiana. Mariah conta que os dois se sentiram imediatamente atraídos um pelo outro e que Bieber a convidou para que se retirassem a um lugar mais tranquilo. “Ele disse que queria dormir comigo e que seria a sua primeira relação sexual”. Ela concordou. Então entraram em um banheiro e, segundo Mariah, ele se recusou a usar preservativo.

A notícia foi publicada no portal Radar Online. O advogado da moça já pediu um teste de DNA e ela afirma que seu único objetivo, agora, é garantir que nada falte ao filho. Em outras palavras, isso quer dizer que Mariah vai exigir uma gorda mesada para a criança. 

Dedobramento

Se ficar comprovado que Justin Bieber é mesmo o pai da criança, isso não quer dizer que o futuro será sem problemas para a californiana. A polícia de Los Angeles já anunciou que pode levá-la à justiça porque Bieber era menor, tinha 16 anos de idade, quando a relação sexual entre os dois ocorreu, segundo Mariah. Nesse caso, como ela já era maior de idade, pode ser punida por abuso sexual e pedofilia.

Anúncios