Mulher de sorte. Muita sorte. Para comemorar seu aniversário de 60 anos, esta senhora escocesa, Violet  D´Mello, quis realizar um sonho antigo: temporada de férias na África do Sul. Dito e feito. Lá se foram, ela e o marido. E este, pelo jeito, tem água gelada circulando nas veias. É pelo menos isso que se pode concluir a partir da atitude que tomou quando a mulher foi atacada por guepardos na reserva Kragga Kamma.

Tomada pelo desejo de se aventurar, a dona de casa desprezou os alertas que recomendam prudência diante de animais do porte de um guepardo, que é o mais rápido dos felinos e tem uma arcada dentária de caninos afiadíssimos. A intenção era, digamos assim, inocente: a sexagenária só queria levar para casa um testemunho da própria coragem. Para isso entrou na jaula. Mas as feras não gostaram de ver seu espaço vital invadido e partiram para o ataque. Com vontade. E Violet foi ao chão.

Cadê Archibald, o marido? Ah, esse estava em lugar seguro, de onde não perdeu o foco. Continuou fotografando. Afinal, estava realizando o desejo da mulher, que passou por maus bocados até ser resgatada por terceiros. Bastante ferida, mas viva, ela acabou num quarto de hospital e sua aventura mal sucedida ganhou as páginas do Daily Mail. “Num minuto eu estava ao lados dos guepardos, em seguida eles estavam mordendo a minha cabeça. Fui jogada no chão e me fingi de morta enquanto minhas pernas e estômago eram atacados”, contou a desditosa senhora.

A quase tragédia virou notícia também na Itália, onde a sequência de fotos feitas pelo marido foi publicada nesta sexta-feira, no Corriere della Sera. A qualidade técnica das imagens é boa, provando que o fotógrafo não tremeu ao gravá-las para a posteridade. Agora, o que pergunto é como ele conseguiu manter a serenidade diante do que via acontecendo na jaula, onde sua mulher corria o sério risco de virar alimento dos guepardos. Isso é surpreendente. Ou não?

Anúncios