Luiz Coronel é o patrono da Feira do Livro em 2012

Mario Quintana estará lá. Drummond, que precisou de cuidados especiais, também voltará a seu posto. E, com toda a certeza, o burburinho em volta deles – gente passando, gente parando para uma foto, gente apenas olhando – não vai perturbar a conversa silenciosa que os dois levam debaixo do jacarandá. Mas a poesia terá ainda mais espaço na Praça da Alfândega, no final de outubro, porque o poeta Luiz Coronel é o patrono da 58ª edição da Feira do Livro de Porto Alegre. Venceu os outros nove concorrentes e seu nome foi anunciado nesta manhã pela Câmara Rio-Grandense do Livro.

Ele fez por merecer esse prêmio, dedicando-se com muita persistência à poesia ao longo de décadas. É certo que o andamento de algumas traía mais uma vocação do autor, além das páginas de um livro e além da declamação. Por isso, vários poemas de Coronel – caso de Cordas de Espinhos, na voz de muitos intérpretes, inclusive de Fafá de Belém – viraram músicas, em parceria com o compositor Marco Aurélio Vasconcellos, e ganharam o público na Califórnia da Canção, um festival de cunho nativista que, realizado em Uruguaiana, teve seu auge na década de 1970.

Coronel nasceu em Bagé, no Sudoeste do Rio Grande do Sul, no dia 16 de julho de 1938. Poeta, escritor, formado em Direito e Ciências Sociais pela UFRGS e publicitário – é o diretor institucional da agência Matriz – ele tem 52 livros editados, publica semanalmente no Correio do Povo e sua imagem é muito conhecida dos telespectadores gaúchos, porque é presença assídua em programas que falam sobre todo tipo de assunto. Mas seu trabalho de criação também chegou à tevê através do especial Filé de Borboleta e, em breve, chegará ao cinema, com Senhores da Guerra, cujos temas escreveu em parceria com Pirisca Grego.

Membro da Academia Rio-Grandense de Letras, Luiz Coronel já recebeu o título de Cidadão Honorário de Porto Alegre, tem a Medalha Farroupilha e os prêmios Paixão pela Cultura e Medalha Cidade de Porto Alegre. Saudado pela escritora Jane Tutikian, a patrona da Feira do Livro de 2011, ele afirmou que “mais do que uma eleição, ser patrono é uma convocação”.

A 58ª edição do evento será realizada de 26 de outubro a 11 de novembro, na Praça da Alfândega.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s