Tags

, , , , ,

Ar de outono. Luminosidade de outono.  Finalmente!  Foi duro aguentar o verão que se foi, de altíssimas temperaturas. Mas Porto Alegre me encanta, principalmente em abril. É quando gosto de caminhar pela cidade, a esmo ou com destino agendado.

salgado filho 2 Foto0105Fiz exatamente isso nesta quinta-feira, porque tinha uma reunião programada na Associação Riograndense de Imprensa – ARI. Reinventei caminhos já percorridos, segui outros que não quero evitar, descobri e redescobri belezas.  Por isso posso afirmar, cheia de razão, que Porto Alegre engana os apressados. Atrás de sua fachada quase austera há vocação para tudo.

Quem caminha pela cidade é testemunha disso. Do alto do viaduto da avenida Salgado Filho, a visão da beleza serena dos Ipês é uma provocação irresistível. Então é preciso registrá-la. Mesmo que seja no telefone celular.  Mas há um clamor vindo da rua Duque de Caxias. Ah, sim. É o povo do MST, agitando bandeiras e reivindicando direitos na frente do Palácio Piratini.

passaro foto0122passeata Foto0132Uma hora depois, estou na escadaria da Borges de Medeiros, voltando para casa, quando vejo a pomba.  Ela também me vê e fica ali, paradinha, fazendo pose. É o que penso até ouvir alguém que se diverte com a cena e diz: “Ela está assim tão quietinha porque está na paquera…”. E estava mesmo.  De olho no pombo, de olho nela. Nenhum dos dois deu atenção à turma que vinha subindo a avenida pedindo a atenção do prefeito José Fortunati para as reivindicações dos funcionários do município.

027Amo esta cidade. Porque Porto Alegre é mesmo demais, como diz a canção de Fogaça na voz de Isabela.  Amo esta cidade. Irremediavelmente.  Há muito tempo. Na verdade, desde os sete anos de idade, quando na companhia de meu pai visitei o Parque da Redenção pela primeira vez.  Será esse um amor para toda a minha vida? Acredito que sim. Apesar da violência, dos pichadores que se consideram artistas e daqueles que insistem em jogar no container o material que deve ser encaminhado à reciclagem.

Toda essa gente está por aí. Desamando Porto Alegre. Mas não conseguem me entristecer nessa tarde de luminosidade outonal. Chego em casa. E estou feliz. Muito feliz. E não trocaria Porto Alegre por nenhuma outra cidade. Talvez pela bela e histórica Munique? Não. E que tal a tangueira Buenos Aires?  Nada feito. Nem mesmo a simpatia do papa Francisco vai fazer o milagre, porque  Porto Alegre é mais. Demais.

Anúncios