Tags

, , ,

gato zgbdc5-6cbwiija23s9j8lr55y-original (1)No Japão, os gatos têm um vinho produzido especialmente para eles desde a semana passada. A novidade encantou os proprietários – mas a maioria dos bichanos está recusando o luxo, conta a repórter Yumi Otagaki. Nyan Nyan Nouveau é o nome do vinho, que não contem álcool. Uma garrafa de 0,18 litros custa 399 ienes na internet, cerca de três euros. Na metade de novembro, a novidade deverá estar à venda também em supermercados e nas casas veterinárias japonesas, anuncia o fabricante, Masahito Tsurumi.

Inicialmente, a empresa B&H Lifes, da província central Aichi, produzia  saquê. Agora fabrica bebidas vitaminadas, cerveja sem álcool, vinhos e saquê para cachorros e o vinho Nyan Nyan Nouveau, que, segundo Tsurumi, foi criado para atender pedidos de proprietários de gatos: “Eles reclamavam que não havia o que poderiam dar de presente a seus felinos, enquanto seus cães usam óculos de sol, capas de chuva e botas”.

E mesmo que o vinho desagrade aos gatos, os donos dos bichos querem o produto. Tsurumi ri. E não haveria de rir se os negócios estão bombando? “O que acontece é exatamente igual a quando uma avó compra para o neto um brinquedo que ele não quer”, comenta. Por causa desse comportamento, o empresário acredita que os animais domésticos têm futuro brilhante no Japão. Melhor para ele e para outros negociantes que estavam preocupados com os dados de uma pesquisa segundo a qual o número de animais de estimação tende a diminuir nos lares japoneses: em 2010, 17,8% tinham cachorro; em 2012, eram 16,8%. O número de proprietários de gatos também diminuiu de 10,6% (2010) para 10,2% (2012).

Diante dessa tendência, Tsurumi conta que os fabricantes ficaram preocupados. “Começamos a nos perguntar de onde viria o crescimento se no Japão há poucos fregueses; então resolvemos criar e vender produtos para os cachorros”. Mas o que cresceu mesmo foi a compra de snacks e guloseimas. Os donos de cães gastavam mensalmente 1337 ienes (10 euros) e, no caso de gatos, eram1318 ienes. Agora o vinho está salvando a situação. Pelo menos a de Tsurumi. Aprovado pelos proprietários, os gatos têm que aceitar o presente mesmo que não gostem dele. Goela abaixo. O amor pelo bicho justifica. Será?

Anúncios