Beethoven em linguagem popular

 

Combinar melodias compostas por Ludwig van Beethoven com os sons modernos de uma banda de rock pode parecer estranho a um público ortodoxo na compreensão que tem da música clássica, segundo outros, erudita. Mas o mundo também é habitado por gente que usa seu cérebro e sensibilidade para cometer ousadias e dar uma nova feição ao já criado e consagrado. Este é o caso do grupo norte-americano The Piano Guys, que produziu a peça The Beethoven´s 5 Secrets.
Um dos líderes do The Piano Guys é o violoncelista Steven Sharp Nelson. Ele já produziu outras versões para a música clássica, sempre com a proposta de popularizá-la. Acredito que Beethoven´s 5 Secrets teria a aprovação do exigente compositor alemão? Sim, porque é verdadeiramente emocionante. Minha amiga Keli Boop fala por mim: “Eu choro cada vez que ouço”, conta. E vai explicando que “Steven uniu nessa peça a genialidade de Beethoven com a música pop/contemporânea de uma banda de rock americana chamada One Republic”.
O próprio Steve Sharp Nelson conta que a ideia lhe foi proposta pela American Heritage Lyceum Philharmonic (Youth Orchestra) e seu diretor, Kayson Brown. “Nós amamos a ideia, porque ela combina duas das coisas nas quais trabalhamos – estimular as pessoas a ouvir a música dita clássica e inspirar jovens músicos”. O que facilitou muito a aproximação foi a experiência que Steve teve no ano passado, quando solou com a orquestra, formada por músicos muito jovens – entre 13 e 18 anos de idade. “Amei o espírito e o talento mostrados por eles”.
Depois disso, o conceito de Beethoven’s 5 Secrets foi desenvolvido em grupo, combinando as melodias secretas do OneRepublic com melodias dos quatro movimentos da Quinta Sinfonia que Ludwig van Beethoven compôs em C Menor entre 1804 e 1808. A peça final contém cinco diferentes melodias (afora a “ponte” que a orquestra toca no meio) e propõe um desafio ao ouvinte: que ele tente identificá-las e quando aparecem.
E aqui uma pergunta: quais são as melodias secretas de Beethoven? Steve responde que ele tem muitas e tenta, desesperadamente, esconder do público aquela que lhe deu fama de extremamente excêntrico, irritadiço e ermitão: a surdez. O compositor de tantas obras maravilhosas foi surdo durante a maior parte de sua vida.
“Agora imagine isso! Um dos maiores compositores de todos os tempos mal podia ouvir e escreveu a maior parte de suas obras mais importantes depois de perder a audição”. Como? Steve responde que a força dele era a crença em que a própria arte tem segredos que precisam ser descobertos e valorizados para que seja do mais alto nível. “Não há dúvida que Beethoven descobriu muitos dos segredos da arte e, por isso, pessoas em todo mundo apreciam sua música diariamente. Ele foi um verdadeiro mestre, abençoado por Deus”.
Steve acrescenta que Beethoven´s Secrets, como peça musical e como vídeo – com inserção de imagens das montanhas de Utah – são dedicados ao compositor, que morreu em 1827. Os arranjos e a produção são de Al Van der Beek e Steven Sharp Nelson. Quem dirige a American Heritage Lyceum Philharmonic é Kayson Brown. Mais de 74 milhões de pessoas já viram e amaram essa combinação que revela a beleza construída por Beethoven e prova que ela pode harmonizar com o estilo de uma banda de rock. E quem pretende aceitar o desafio de identificar as melodias do compositor alemão na peça, mas não está familiarizado com sua obra, certamente tratará de ouvir a Quinta Sinfonia.

Anúncios

Um comentário em “Beethoven em linguagem popular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s